visita do tempo

o tempo vem me visitar

e sobe a manhã

no lombo das vacas

 

até a minha soleira,

o campo é só ribanceira

e bom atraso faz o capim

 

mas mesmo no meu horizonte

verde vasto

as vacas se saciarão

 

tempo curto, tempo lento

a araucária reverencia com seu chocalho

forra de castanho vermelho o chão

 

tempo manso,

morde pelas beiradas,

como a criança come pinhão

 

Kenji

março de 2015